Os 5 países mais poluentes do mundo

Não é novidade o facto de que ao longo dos últimos anos se tem vindo a verificar alterações climáticas devido à emissão de dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera, o que por sua vez tem provocado um aquecimento global do nosso planeta. Para contrariar esta tendência, recentemente vários países assinaram o acordo de Paris no qual foram propostas medidas com o objectivo de diminuir as emissões de dióxido de carbono (CO2) a partir de 2020. Este acordo histórico foi assinado por 195 países. O futuro do nosso planeta está dependente do sucesso deste acordo.

Estes são os 5 países mais poluentes do mundo:22

1 – China – 10 151 MtCO2 emitidos por ano

Poluição china - Países mais poluentes do mundo

Poluição do ar na China. Fotografado por James Riker

Sem grande surpresa a China é o pais mais poluente do mundo, emitindo 10 151 megatoneladas de Co2 anualmente. É o pais mais populoso do mundo e a sua economia tem crescido a uma velocidade incrível, no entanto esse crescimento tem um custo, que são as consequências ambientais. Neste país a poluição atingiu níveis tão graves que nas grandes cidades a poluição forma uma cortina de fumo tão densa que se assemelha a nevoeiro. Alguns especialistas defendem que respirar o ar nessas cidades é tão prejudicial para a saúde como fumar. Actualmente é responsável por cerca de 30% de todas as emissões de CO2 a nível mundial.

2 – Estados Unidos da América – 5 312 MtCO2 emitidos por ano

Poluincao eua - Paises mais poluentes do mundo

Poluição do ar nos EUA. Imagem: Pixabay

Com cerca de metade das emissões da China, os Estados Unidos da América ocupam a segunda posição desta lista. Mais uma vez se torna visível que ser uma superpotência a nível mundial tem os seus custos ambientais. Neste caso não estamos a falar apenas das emissões de CO2, mas também de poluição da água e espécies em vias de extinção. Actualmente é responsável por cerca de 14% das emissões de CO2 a nível mundial.

3 – Índia – 2 431 MtCO2 emitidos por ano

Poluiçao India - Paises mais poluentes do mundo

Poluição do ar na Índia. Fotografado por Ville Miettinen

País onde se localizam algumas das cidades mais poluídas do mundo e onde se atingiram níveis de poluição muito preocupantes. Estima-se que aproximadamente 1.2 milhões de pessoas morram todos os anos devido à poluição do ar. Imagine que devido à poluição do ar, ao fim de 8 anos neste país morrem tantas pessoas como a população de Portugal. Embora a Índia se tenha comprometido a reduzir as emissões e investir em energias limpas e renováveis, este cenário é bastante improvável a curto prazo. A economia da Índia está numa fase de acelerado crescimento. No entanto, no que diz respeito à qualidade de vida da sua população ainda está muito atrás em relação a países como a China e Estados Unidos da América. Milhões ainda vivem sem electricidade e em estados de pobreza extrema, pelo que acreditamos que estes problemas serão prioritários.

4 – Rússia – 1 635 MtCO2 emitidos por ano

Poluição do ar na Rússia. Fotografado por A.Savin

Após a queda da União Soviética, as emissões de dióxido de carbono baixaram cerca de 35 %. Apesar de tudo, a União Soviética utilizou vários atalhos ambientais para se industrializar, métodos esses que acabaram por ser mantidos pelos países que surgiram da dissolução deste estado socialista.  Em vez de modernizar a sua produção industrial e de energia, o que aumentaria a eficiência e reduziria a poluição, a maioria continua a utilizar técnicas e equipamentos arcaicos e extremamente poluentes.

A Rússia, que é o maior país do mundo, estabeleceu uma meta para 2020 de aumentar a eficiência energética e expandir as energias renováveis. Segundo alguns especialistas a Rússia é um dos países com piores níveis de poluição atmosférica. Aliás, 2 das suas cidades fazem parte da lista das 10 cidades mais poluídas do mundo.

5 – Japão – 1 209 MtCO2 emitidos por ano

Poluição japão - paises mais poluentes do mundo

Poluição do ar no Japão. Fotografado por Jacob Ehnmark

Apesar de ainda ser um dos principais emissores de CO2 da actualidade, no que diz respeito à qualidade do ar já não está numa situação tão grave como a que se encontrava na década de 60. Durante a década de 60, o Japão era equiparável à China de hoje. Uma superpotência mundial focada na industrialização, acumulando biliões de lucro, mesmo que isso significasse comprometer a qualidade do ar e a saúde de milhares de habitantes.

Foi só após um enorme impulso para reduzir as emissões, durante a década de 70, que o Japão começou a reduzir os níveis de poluição atmosférica até conseguir ser o lugar relativamente limpo que é hoje.

A situação do Japão poderia ser ainda melhor se não fosse a recente dependência do Japão em centrais a carvão. O desastre na central nuclear de Fukushima em 2011, fez com que quase todas as centrais nucleares do Japão fossem encerradas e substituídas por centrais a carvão.

Gostou deste artigo? Partilhe com os seus amigos!

Recomendado para si...