O que são os relâmpagos do Catatumbo?

Os Relâmpagos de Catatumbo também conhecidos como a “tempestade eterna”, são um fenómeno atmosférico que ocorre próximo da foz do rio Catatumbo (Venezuela), onde este desagua no lago Maracaibo. Aqui podem ser observados cerca de 1,2 milhões de relâmpagos por ano.

Na verdade, recentemente um estudo da NASA provou que este fenómeno não ocorre apenas na foz do rio Catatumbo mas sim ao longo de todo o lago Maracaibo, contudo o nome manteve-se.

No momento de maior intensidade, os trovões podem ser observados a mais de 400 km de distância. Foi por isso utilizado durante muitos séculos como um ponto de referência para os navegadores uma vez que era visível a centenas de quilómetros de distância.

Catatumbo Lightning | Rayo del Catatumbo relâmpago de catatumbo, Recorde do Guiness

Relâmpago de Catatumbo, Venezuela. Fotografado por Fernando Flores

Porque ocorrem os Relâmpagos de Catatumbo?

Ao longo do tempo surgiram várias teorias para tentar explicar por que motivo estes relâmpagos ocorrem nesta região de uma forma tão constante.

Estas foram algumas das explicações apresentadas para este fenómeno:

  • Presença de depósitos de urânio na região que atraía os relâmpagos;
  • Libertação de metano do terreno pantanoso da região, que favorecia a formação de descargas atmosféricas.

Contudo, a explicação mais plausível parte do princípio que este fenómeno é causado devido às correntes de ar que transportam o ar quente ao longo do lago Maracaibo e que é transportado em direcção às cadeias montanhosas que o rodeiam. Ao atingir os cumes das montanhas da cordilheira dos Andes, das montanhas de Perijá e da cordilheira de Mérida o ar quente e húmido encontra o ar frio das montanhas e desencadeia um conjunto de reacções que leva à formação de imponentes nuvens cumulonimbus. Essas nuvens podem erguer-se até aos 12 km de altitude. Este processo repete-se quase diariamente.

Estas tempestades são diferentes daquelas que podem ser observadas noutros locais?

Estas tempestades não diferem muito daquelas que são observadas em todo o mundo. No entanto, tem uma grande particularidade, ocorrem sempre no mesmo local e praticamente à mesma hora. Durante 140 a 160 noites por ano, 10 horas por dia e em alturas de maior intensidade, podem ser vistos cerca de 280 relâmpagos por hora.

A frequência dos relâmpagos varia ao longo dos vários meses do ano e também varia de ano para ano. Por exemplo, este fenómeno deixou de ocorrer entre Janeiro e Março de 2010. Nessa altura pensou-se que seria o fim deste curioso fenómeno. No entanto, recomeçou após esse período. Acredita-se que motivo terá sido a seca que se fez sentir na região durante esses meses.

Apesar da elevada frequência com que ocorrem os relâmpagos, este espectáculo luminoso é estranhamente silencioso. Os trovões são raramente ouvidos devido à elevada altitude a que ocorre este fenómeno.

Catatumbo Lightning | Rayo del Catatumbo relâmpago de catatumbo fenómeno natural

Raio de Catatumbo, Venezuela. Fotografado por Fernando Flores

Este é o único local onde ocorre este fenómeno?

Durante vários séculos a República Democrata do Congo foi considerada a região com maior concentração de relâmpagos por km2 ao ano. Mas recentemente perdeu esse título para o lago Maracaibo, que acabou por entrar para o livro do Guiness por ter cerca de 250 relâmpagos por km2 ao ano.

Existem ainda outras regiões onde ocorrem fenómenos semelhantes e todos eles têm características topográficas semelhantes. Geralmente encontram-se numa região equatorial, onde as temperaturas são elevadas e na proximidade de uma massa de água, que por sua vez está rodeada por cadeias montanhosas.

Catatumbo Lightning | Rayo del Catatumbo fenómeno natural Venezuela

Relâmpago de Catatumbo, Venezuela. Fotografado por Fernando Flores

Quais são as consequências dos Relâmpagos de Catatumbo?

Os relâmpagos de Catatumbo são também considerados os maiores produtores de ozono do mundo. Sempre que se forma um relâmpago é produzido óxido de nitrogénio que por sua vez é convertido em ozono devido à exposição solar. Contudo ainda não foi comprovado que este ozono posteriormente seja transportado para a ozonosfera, que se encontra entre 15 a 35 km de altitude.

A ozonosfera ou camada de ozono tem um papel fundamental, pois actua como uma barreira que protege os seres vivos do nosso planeta contra a radiação ultra violeta. Sem a camada de ozono a vida no nosso planeta não seria possível.

Video:

Vejam o video para poderem tem uma melhor noção deste incrível fenómeno. Um verdadeiro espectáculo de luzes.

Gostou deste artigo ? Partilhe com os seus amigos!

Recomendado para si...