8 saborosas curiosidades sobre o café

1 – Ninguém sabe ao certo quando e quem descobriu o café

Apesar de não se saber quando nem quem descobriu o café, existem várias lendas sobre a sua origem. Estas são as mais conhecidas. Descubra todas as lendas sobre a sua origem.

Foi descoberto na Etiópia?

Kaldi e as cabras
Pastor etíope Kaldi e as suas cabras.

A lenda conta que o pastor etiópe Kaldi, descobriu o café após ter observado que as suas cabras ficavam muito energéticas e não dormiam durante a noite após ingerirem bagas de café.

O pastor relatou as suas descobertas a um abade de um mosteiro local, o qual decidiu tomar uma bebida com bagas e observou que esta bebida o mantinha alerta durante as várias horas de oração noturnas.

A palavra acabou por se espalhar e levou o café a todo o mundo.

Foi descoberto na Arábia?

casa do café no cairo
Casas do café, Cairo (Século XVIII). Imagem: Bruno Befreetv

Esta lenda defende que o cultivo e comércio do café começou na Arábia durante o século XV. Inicialmente foi utilizado no Iémen mas rapidamente começou a ser utilizado noutros territórios como a Pérsia, Egito, Síria e Turquia.

Nesta época, o café não era apenas apreciado nas casas particulares, mas também em cafés públicos, chamados qahveh khaneh. Nestes locais eram realizadas variadas atividades sociais, como ouvir música, assistir a espetáculos, jogar xadrez e trocar informações.

Rapidamente estas cafetarias se tornaram em importantes locais para obtenção de informações e muitas vezes eram chamadas “Escola dos sábios”.

Com os milhares de peregrinos que visitavam a cidade sagrada de Meca, rapidamente esta bebida se espalhou por todo o mundo.

2 – O cafeeiro é o arbusto que dá origem ao café

Cafeeiro e bagas de café
Cafeeiro e bagas de café. Imagem: Pixabay

Quando se fala de café, a primeira imagem que ocorre é o grão de café. Contudo, o que a maioria das pessoas não sabe é que o grão, vem de um arbusto, o cafeeiro, que pode medir até 10 metros de altura. No cafeeiro crescem as bagas, inicialmente com uma cor verde mas que se torna vermelho-vivo conforme vai amadurecendo. Nessa fase, a baga está pronta a ser colhida. Sob a casca madura encontra-se a polpa, que se torna espessa no centro do fruto, envolvendo os grãos, que na realidade, são as sementes. Geralmente existem 2 grãos dentro de cada baga.

3 – É uma das mercadorias mais comercializadas do mundo

O café é uma das mercadorias mais comercializadas
O café é uma das mercadorias mais comercializadas do mundo . Imagem: Pixabay

O café é uma das bebidas mais populares do mundo, sendo consumidos anualmente 10 milhões de toneladas de café. É por este motivo natural que tenha um papel tão importante na economia de muitos países, nomeadamente o Brasil, que produz atualmente cerca de um terço de todo o café mundial.

4 – O café mais caro do mundo é extraído das fezes de animais

Como é feito o café Kopi Luwak
Como é feito o café Kopi Luwak. Imagens: Pixabay/ Studio Sarah Lou

Kopi Luwak é um dos cafés mais caros do mundo e é produzido nas ilhas de Sumatra, Java, Bali e Sulawesi. A civeta-africana é um mamífero que seleciona e ingere bagas de café maduras. As bagas atravessam o aparelho digestivo e apenas a polpa das bagas é digerida, enquanto a semente é excretada intacta nas fezes. Durante a digestão, as enzimas únicas deste animal, são as responsáveis pela diferença entre este café e qualquer outro comercializado.

Kopi é a palavra indonésia para “café” enquanto Luwak é o nome local da civeta-africana. A produção limitada destes grãos e a grande procura é o principal motivo da sua raridade e consequentemente preço elevado. Um quilo de Kopi Luwak pode por esse motivo custar mais de 350€.

À semelhança do Kopi Luwak, também o Black Ivory é considerado um dos cafés mais caros do mundo. É produzido através do mesmo método, recolhendo os grão de café presentes nas fezes dos elefantes.

5 – As duas variedades de café principais são a Arábica e Robusta

Diferenças entre café Arabica e Robusta
Diferenças entre café Arabica e Robusta.

Apesar de existirem muitas variedades de café, estas são as mais conhecidas e comercializadas em todo o mundo. É por isso importante saber distinguir entre as duas no momento de escolher o café para a nossa casa.

A variedade Arábica, tendencialmente é bastante aromática e tem um sabor doce e suave, porém com uma maior acidez.

Por sua vez, a variedade Robusta, tem um sabor mais forte e intenso. Para além disso, tem quase o dobro da cafeína da variedade Arábica.

Regra geral considera-se o café de origem Arábica de maior qualidade comparativamente com a Robusta.

6 – A Europa é o maior consumidor de café

Europa é um dos maiores consumidores de café
A Europa é o maior consumidor de café do mundo. Imagem: Pixabay

De acordo com a Organização Internacional do Café, a Europa é o maior consumidor a nível mundial. Por sua vez, a Finlândia é o país com maior consumo de café per capita. Cada finlandês consome, em média, 12 kg de café todos os anos.

O Brasil é o maior produtor de café do mundo.

7 – O consumo moderado de café tem muitos benefícios para a saúde

curiosidades sobre cafe benefícios do cafe
Em moderação o café é benéfico para a saúde. Imagem: Pixabay

Vários estudos indicam que o consumo de uma quantidade moderada de café pode ser benéfico para a nossa saúde. Por exemplo:

  • Aumenta os níveis de energia devido ao seu efeito estimulante
  • Ajuda a queimar gorduras, daí fazer parte de muitos suplementos alimentares e produtos de cosmética destinados à perda de peso.
  • Melhora a performance física.
  • Reduz o risco de cirrose hepática.
  • Contém nutrientes essenciais, como as vitaminas B2, B3, B5, Manganésio (Mn) e Potássio (K). Leia também: Curiosidades sobre as vitaminas.
  • Reduz o risco de desenvolver doenças como diabetes Tipo 2, Alzheimer, Parkinson e doenças cardíacas.
  • Pode reduzir o risco de depressão

8 – Um descafeinado tem cafeína

Descafeinado
Um descafeinado tem cafeína. Imagem: Pixabay

Apesar de ter um teor muito mais baixo em relação a um café, um descafeinado continua a ter alguma cafeína. Na verdade, o processo de descafeinação remove entre 94 e 98% da cafeína do café.

A cafeína extraída durante este processo é muitas vezes vendida a industrias farmacêuticas e empresas de refrigerantes.

Gostou deste artigo? Então partilhe com os seus amigos!

Recomendado para si...